quarta-feira, 10 de maio de 2006

Parou por quê?


Hehe, não ficou para domingo, nem para segunda. Só na quarta arranjo tempo para lembrar do meu bloguizim... Também não dou tanta atenção ao blog dos outros, só olho o do Mário; e conseqüentemente só ele olha o meu.

Também não mantenho assuntos interessantes, como esse sobre o tal filme. Sei lá, isso de escrever não combina comigo mesmo, eu só escrevo bem quando escrevo subjeções sobre o que acontece comigo: quando passo por qualquer situação, eu a escrevo com personagens vagos e símbolos toscos. É assim mesmo.

Se eu quisesse, poderia chegar ao nível dos textos do Mário, ou ao nível dos zines da Bel, mas a criatividade da Bel não está ao meu alcance e o estilo do Mário é muito longe do que eu quero produzir.

Será que eu vou passar a fazer um diário? Será que vou voltar para o assunto do filme? Só esperando pra ver, eu sempre começo as coisas e deixo na metade. Além do mais, ter retorno é sempre bom e isso só o Mário — mesmo sendo o Mário — não é sufuciente para o meu ego. Para aumentar o retorno, seria bom visitar mais blogs, mas eu num dô conta nem no blog do Mário e no flog da Bel...

Um comentário:

Mário disse...

Esse lance de retorno é um lance meio confuso. É que pode deixar a gente meio puto às vezes. Eu, de vez em quando, escrevo algumas coisas que eu considero legais, mas que não são comentadas, o povo deixa em branco. Noutras, principalmente quando eu não gosto, as pessoas enxergam algo interessante para elas. Vai entender...

Mas, relaxa, faz o teu estilo. Quem gostar, beleza, quem não gostar... enfim, a internet é grande demais, não acha? Que procurem algo dos seus interesses.

O importante, na verdade, é se expressar. Guardar idéias é como morrer e deixar dinheiro escondido num buraco.