domingo, 29 de outubro de 2006

Um Novo Ciclo



Um desafio, uma grande mudança, todo um novo mundo a descobrir: conhecer uma pessoa. Entrar na vida dela e deixá-la entrar na sua. É preciso bastante vontade, é preciso querer isso tudo.



É preciso abrir mão. Se doar, mas não demais. Ontem assisti um pedaço do Café Filosófico e o tio disse que num relacionamento "os dois têm que ceder um pouco para que um não tenha que ceder tudo".



É o que penso sobre relacionamentos, e tem a ver com o post anterior. E é o que tenho para fazer amanhã, vou dar uma chance, vou ceder um pouco. Preciso mudar de ares, estou em início de um ciclo, ciclo este que parece ser bastante interessante...



Quero dar a mim uma chance de explorar um novo mundo, de me aventurar ao desconhecido, e também dar essa chance a alguém. Mas tenho encontrado coisas estranhas, dúbias, incertas. Desinteresse de sua parte? Mas você me procurou também. O que devo pensar? Nada penso, não gosto de ficar imaginando coisas e tendo idéias absudas antes saber realmente do que se trata.



2 comentários:

CheiaDeVida disse...

A verdade é que: nunca sabemos do que realmente se trata! Teremos sempre idéias absurdas, até encontrar alguém que esteja tão disposto a pensar absurdamente, que vc acha isso um absurdo!! Mas vc gosta...

Pedro Gurgel disse...

Um ciclo precede um reinício no futuro. Acho melhor dizer que caminhamos num espiral: pensando sempre estarmos num ciclo, mas sempre subindo...

Arriscou o poeta,
Nos riscos dum papel,
Os rabiscos da vida.
Riscada n'alma,
Arriscada na essência,
Riscada no papel...