domingo, 18 de setembro de 2005

Segundo template do Blog

Segundo template do blog, feito só porque me prometeram fazê-lo e nunca fizeram...

Como o template ficou meio gay, vou falar de gays. Todos sabem sobre os novos freqüentadores da Praça da Gentilândia. Eles não têm espaço nos meios de comunicação para que todos saibam de sua existência, mas muitas pessoas já tiveram a chance de tomar conhecimento deles.

Eu e vários dos meus leitores (como se fossem muitos) freqüentávamos a praça quando eles começaram a aparecer por lá. Era um início discreto, percebíamos que eram pessoas felizes e que haviam encontrado um lugar onde podiam se encontrar e se relacionar da maneira que lhes agrada. Sempre estiveram lá mais "meninas" que "meninos"; mas depois apareceram por lá meninas no sentido mais nobre da palavra: garotas em uniformes de colégios "de elite" da cidade, daqueles que diferenciam os alunos do 3º ano. E elas não eram nem do 3º ano, portanto estavam longe dos 18.

O lance não é discutir educação ou costumes. É que cresceu além do aceitável para qualquer grupo humano. Não se vê um casal de namorados "convencionais" por aí fazendo o que algumas pessoas lá fazem. O fato de eles terem escolhido a homossexualidade já lhes dá visibilidade suficiente para eles não precisarem exagerar tanto. Ou não?

"De fato, o que está em jogo é a moral sexual de uma elite conservadora. Temendo perder espaço na cidade, utiliza certos termos para encobri(sic) o que é óbvio." Isso foi escrito um folheto de protesto, (sic significa que o erro gramatical é do autor, eu apenas copiei sem alterar nenhuma palavra). Ainda tenho este folheto, assinado à mão pelo autor.

O que a elite perde com o crescimento do homossexualismo na cidade? No máximo, pais devem se preocupar com seus filhos menores de idade e com os maiores que ainda dependem deles.

"De um lado, alguns moradores condenam a falta de pudor destes jovens, do outro, a juventude reclama da repressão sofrida por parte do policiamento publico(sic)."

Ora, moradores. Pessoas que moram à praça, que vêem estas manifestações pela janela. Se incomodam porque não foi esta a educação que receberam. Que educação é melhor? E existe isso de educação melhor? Realmente a simples opção sexual deles e o ponto de encontro não são motivos para qualquer repressão, mas fazer pessoas se constrangerem com cenas que nunca haviam imaginado antes? Francamente...

3 comentários:

Craw disse...

massa o template... :)
tah gay naum hehehe
flwz! =*

CaNoPuS disse...

é o que conversávamos outro dia na praça (hetero.. rsrsrs) da gentilandia.. o lance é a falta de limites desse pessoal! sei nao.. acho que há outros meios pra adquirir a liberdade que eles almejam..

edson disse...

Interessante o assunto. Vou me manter informado por aqui.