quarta-feira, 19 de julho de 2006

Filtros


Filtrar idéias é natual pra mim. Selecionar as coisas que eu deixo o mundo ver de mim; e selecionar cojuntos diferentes de facetas minhas para revelar a cada pessoa.

Sempre fui tímido e isso me faz guardar meus sentimentos só para mim: não costumo expressar o que eu sinto. Eu sei que isto já me trouxe problemas, mas também me traz uma certa proteção, confiança e controle da situação.

Daí eu também reescrevo os textos. E penso sobre o que vou escrever, se vale mesmo a pena. Dificilmente faço algo por impulso, principalmente meus textos. Que soe pouco natural, mas esse sou eu.

E ainda há a mania de insistir em assuntos. Não posso deixar um assunto morrer, ele tem que ter fim. Não é a mesma coisa de nunca aceitar perder: quase sempre que eu insisto em um assunto eu perco. Mesmo assim, não desisto, insisto em assuntos mortos e enterrados para depois ficar me explicando e dizendo que o assunto está morto para mim também.

quarta-feira, 12 de julho de 2006

Wikipiadas



A internet é um "lugar" realmente incrível. A cada dia a gente pode encontrar uma coisa nova para fazer, se divertir. Ou não.

Hoje eu achei uma página na Wikipédia muito legal. Não me perguntem onde eu achei, foi alguma pesquisa que fiz no Google sobre computadores e índios e essa página veio junto.

Só o título da página já é ótimo. Ela é constituída de coisas estranhas e engraçadas retiradas dos artigos da Wikipédia. Esses trechos foram considerados muito divertidos para serem simplesmente jogados fora, então foi criada essa página para listá-los.

Vão lá e boa diversão!

P.S.: Não deixem de procurar por "Abílio Diniz".

quarta-feira, 5 de julho de 2006

Ich bin die Sehnsucht in dir

Hoje tem uma música. O eu lírico da música (o carinha que está falando) é um personagem que está dentro dos nossos subconscientes, e estão relacionados com vários aspectos de nossa vida. Ontem eu voltei pra casa conversando com um dos meus.

É bom ver que antigas diferenças entre duas pessoas - por maiores que sejam - podem ser resolvidas com o tempo. É bom entender que temos uma nova chance para uma amizade saudável. E no final restam lembranças boas, ruins que nos fazem sentir que vivemos algo que realmente valeu.

Leiam o original em alemão selecionando na barra superior!



Eu sou a saudade em você

Nós nos conhecemos a vida toda.
eu te abracei quando criança.
Eu mostrei a vida a você,
e com os seus sonhos eu brinquei.


Eu te mostrei os teus caminhos,
eu sou a tua sorte, eu sou o teu refúgio,
eu praticamente roubei a tua razão,
mesmo assim você confiou em mim.


Eu sou a saudade em você.
Eu sou a saudade em você.
Eu sou a saudade.


Sempre que eu estava com você,
você fazia tudo só por mim.
Eu te levei pro mal caminho,
minhas promessas eram sempre vazias.


Por minha causa você chorou de raiva,
por minha causa você se tornou seu inimigo.
É o meu escudo, você nada pode contra mim.
Eu sou a esperança e você morre comigo.


Eu sou a saudade em você.
Eu sou a saudade em você.
Eu sou a saudade.


Eu virei o mundo ao seu redor,
lhe roubo o tempo, sou o ladrão dos seus dias,
fui freqüentemente seu álibi,
não importa o que aconteça, eu nunca vou te deixar.


Ich bin die Sehnsucht in dir


Wir kennen uns ein Leben lang,
ich hab dich schon als Kind umarmt.
Ich hab mit dir die Jahre gezählt,
mit deinen Träumen habe ich gespielt.


Ich hab dir deine Wege gesucht,
ich bin dein Glück und ich bin dein Fluch,
hab dir fast den Verstand geraubt,
du hast trotzdem an mich geglaubt.


Ich bin die Sehnsucht in dir.
Ich bin die Sehnsucht in dir.
Ich bin die Sehnsucht.


Immer wenn ich bei dir war,
hast du alles nur für mich getan.
Ich hab dich in die Irre geführt,
meine Versprechen waren so oft leer.


Wegen mir hast du vor Wut geweint,
wegen mir hast du dich selbst zum Feind.
Es ist meine Schuld, du kannst nichts dafür.
Ich bin die Hoffnung und du stirbst mit mir.


Ich bin die Sehnsucht in dir.
Ich bin die Sehnsucht in dir.
Ich bin die Sehnsucht und du stirbst mit mir.


Ich hab die Welt um dich gedreht,
stehl dir die Zeit, bin dein Tagedieb,
war oft genug dein Alibi,
was auch passiert, ich verlass dich nie.